Aprendizagem Multimédia

A noção de aprendizagem multimédia resulta da composição da própria palavra que advém da justaposição dos termos: multi+media (plural de medium), isto é, vários meios ou formatos como texto, imagem, vídeo, som, entre outros. Podemos identificar três fases evolutivas no conceito multimédia, todas elas dependentes do estado tecnológico do momento e tendo em comum a combinação de dois ou mais formatos.  

  1. A primeira fase caracteriza-se por dois ou mais formatos, por exemplo, utilizados num curso ou numa sessão, estando cada formato integrado no seu suporte.

  2. A segunda fase, tipicamente de transição, mantém a diversidade de formatos e de suportes, mas devido à evolução tecnológica, acrescenta o suporte informático.

  3. A terceira e última fase combina diferentes formatos num mesmo documento e impõe-se pela interactividade, que caracteriza os documentos multimédia, surgindo a expressão documentos multimédia interactivos. Como esta característica, a interactividade, passou a ser intrínseca aos documentos multimédia, deixou de ser necessário explicitá-la, passando a usar-se a expressão documentos multimédia ou os multimédia.

Como resultado dos estudos realizados e dos pressupostos enunciados, Mayer (2001) propõe sete princípios que devem estar subjacentes à concepção de um documento multimédia:

  • Princípio multimédia: Os alunos aprendem melhor quando se combinam palavras e imagens do que só palavras;

  • Princípio de proximidade espacial: Quando palavras e imagens correspondentes estão próximas em vez de afastadas, por exemplo no mesmo ecrã;

  • Princípio de proximidade temporal: Quando palavras e imagens são apresentadas simultaneamente em vez de sucessivamente;

  • Princípio de coerência: Quando palavras, imagens ou sons não relevantes para o assunto são excluídos;

  • Princípio de modalidade: Quando se utiliza animação e narração em vez de animação e texto escrito;

  • Princípio de redundância: Quando se utiliza animação e narração em vez de animação, narração e texto;

  • Princípio das diferenças individuais: Analisando os sujeitos relativamente aos conhecimentos e à orientação espacial, concluiu que os sujeitos que beneficiam mais de um documento multimédia são os que têm poucos conhecimentos relativamente aos que já têm muitos conhecimentos e são os sujeitos que têm elevada orientação espacial que mais beneficiam comparativamente aos que têm pouca orientação espacial.

Em síntese, os sistemas simbólicos dos media afectam a aquisição do conhecimento de diferentes modos; não só pelo modo como os sistemas simbólicos representam o conhecimento, mas também pelo papel diferenciado que desempenham nas actividades mentais que desencadeiam e, consequentemente, na aprendizagem. 

Desta forma, abordamos a multimédia na sociedade actual, fazendo uma breve enumeração da evolução do conceito apresentando os componentes essenciais para a sua definição. As teorias e pressupostos mencionados alertam para a importância e necessidade de utilizar diferentes media na aprendizagem. A evolução tecnológica permite a conjunção de diferentes formatos num mesmo documento, e desta forma, adequar os conteúdos à multimédia que melhor representa e articula esses mesmos conteúdos.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s